Entenda como escolher o vinho certo para cada tipo de prato e arranque elogios na hora do jantar.

Harmonizar um prato com a bebida gera muitas dúvidas na hora de fazer a sua escolha. Quando o assunto é vinho então, o leque é imenso. Mas vamos te contar qual o prato que melhor combina com cada tipo de vinho e fazer você arrancar elogios na hora do jantar. Olha só:

 
shutterstock_115009072Vinho Tinto: Versatilidade é o termo que define este tipo e vinho. No entanto, eles combinam bem com carnes e massas no geral. No caso das massas, o que define a escolha do vinho é o molho. Se você optar por uma massa com molho leve, escolha um vinho tinto leve. Para queijos como o provolone, o vinho tinto bem encorpado casa perfeitamente. Hum! Garanto que esta opção atenderá aos mais variados paladares!

 

Tinto seco: Massas com molho de tomate, molho de ervas ou ainda com molho condimentado cai bem com o tradicional vinho tinto seco. Para os amantes de queijos, aqueles mais amarelados, como o parmesão e gouda, e frios em geral são combinações perfeitas com este tipo de vinho. Mas se você prefere um vinho tinto seco mais leve, ou seja, não tão seco, optar por pratos à base de carnes vermelhas fritas ou grelhadas, frango assado ou cozido, pizzas, bacalhau com molho e até paella é uma boa pedida.

 

Tinto seco encorpado: Os vinhos tintos mais encorpados, daqueles que mancham o copo, caem bem com carnes assadas e queijos brancos, como o queijo brie e o camembert . Portanto, se você ama esses tipos de queijo, já sabe que vinho pedir!

 

shutterstock_156728594Vinho Branco: Jovens e frutados ou encorpados e fermentados, os vinhos brancos caem bem quando harmonizados com peixes e frutos do mar. Gostos a parte, diz a culinária que eles quase nunca combinam com comidas muito temperadas e carnes vermelhas. Melhor não arriscar!

 

Vinho Rosé: Doce na medida certa, o vinho rosé é ótimo para degustar com carnes magras grelhadas, frango assado, verduras gratinadas, massas italianas, charcutaria, entradas, tortilhas e omeletes. Não costumam cair bem com peixes e mariscos cozidos, peixes magros grelhados, carnes gordas e queijos azuis.

 

Espumante – são flexíveis e vão bem com diversos pratos, mas a sua excelência se dá quando servidos como aperitivos, harmonizando muito bem com queijos de massa branca, como o Brie e o Camembert, peixes fumados (salmão), carnes gordas assadas (leitão, porco), aves assadas (frango, pato), entradas e aperitivos.

 

Vinho do Porto: Amantes de frutas secas, bolos, queijos azuis, sorvetes e sobremesas também tem vez quando o assunto é vinho! Ao contrário do que diz o bom senso, comidas doces podem combinar com vinhos sim. Os chocolates, em especial, são bem harmonizados com vinhos do Porto Ruby, que ajudam na digestão das gorduras do chocolate. Mas há também inúmeros tipos e derivações do vinho do porto, como o Vinho do Porto Vintage, Vinhos do Porto Tawny Ricos e Complexos, entre outros. Experimente!

 

(Créditos: Mariane Montedori)
(Créditos: Mariane Montedori)

 

Dito tudo isto, não se deixe limitar. O vinho, assim como quase tudo na vida, é uma questão de gosto. O melhor a fazer é seguir os seus instintos e tentar novas experiências. Use o seu bom senso, molde a harmonização ao seu gosto, sempre evoluindo aos poucos e no final se permita novas descobertas. Bom Apetite!